Mês: junho 2021

Cómo elegir el tenis adecuado para ti

Un accesorio indispensable en el día a día y en la práctica deportiva son las zapatillas. Elegir una buena zapatilla no es una tarea tan sencilla, el mercado ofrece decenas de marcas y modelos, pero a la hora de comprar tus zapatillas es necesario tomar decisiones que van más allá del color o precio del zapato.

En primer lugar, debe saber qué tipo de pisada tiene. Hay tres tipos pronado, supino y neutro. Puede averiguar cuál es su pisada haciendo una prueba casera moje la planta de su pie y camine sobre cualquier hoja de papel y compare el dibujo hecho en la hoja para ver cuál es su pisada.

Si su huella es neutra, las áreas húmedas del papel serán más uniformes. Si tiene una pisada en decúbito prono, toda el área que toca su pie se mojará, lo que indica que tiene un pie plano. En el paso supino, las zonas más húmedas serán el talón y la puntera, lo que demuestra que tienes un pie hueco.

Cada uno desarrolla una pisada debido a algunas características anatómicas como la disposición de las rodillas, el ángulo que forman las caderas, la flexibilidad de las articulaciones, el equilibrio muscular y principalmente el tipo de pie de la persona. La ortopedia clasifica los pies de tres formas pie normal; Pie plano y pie plano.

Los fabricantes de calzado para correr tienen modelos ideales para cada tipo de paso y pie. Usar el calzado adecuado puede prevenir problemas que van desde lesiones leves como callos y ampollas, lesiones óseas como fracturas por sobrecarga e incluso problemas crónicos como tendinitis. Así que cuando compres tus zapatillas pídele al vendedor un zapato adecuado a tu pisada, tu salud te lo agradecerá.

Mira ahora el asombroso lebron 17

Piezas de tenis

Piezas de tenis También se deben tener en cuenta algunos detalles técnicos al comprar un zapato. Una zapatilla para correr consta de una parte superior, plantilla, suela, entresuela, sistema de amarre y talón. La calidad de los zapatos está determinada por la tecnología aplicada en todas estas partes.

La parte superior es la parte superior de la zapatilla, generalmente formada por tela o cuero, el cuerpo del zapato tiene la función principal de proteger y asegurar la comodidad necesaria para tus pies.

La plantilla se encarga de mantener el pie en la postura correcta dentro del zapato.

La entresuela se encuentra entre el empeine y la suela. Esta parte tiene la función de garantizar la dispersión de impactos y el control de movimientos. Generalmente es en la entresuela donde se ubican los sistemas de absorción de impactos, estos están hechos de materiales similares a la espuma. Algunas marcas incluso usan sistemas de resortes en la entresuela.

La suela está en contacto con el suelo y debe garantizar la tracción y estabilidad necesarias para las prácticas diarias. La estructura formada por los cordones de los zapatos y los transeúntes se denomina sistema de amarre. Esta parte es fundamental para la firmeza de los pies dentro del zapato. Los zapatos específicos para correr están diseñados para ser ajustados pero no aplastados para no causar lesiones. Por eso utilizan cordones finos e hilos en forma de agujeros, que se concentran en la lengua.

Bead es la estructura de la parte trasera del zapato. Apoya el talón y posiciona el tobillo correctamente dentro del zapato. Los modelos de running tienen un refuerzo especial en esta parte, ya que es necesario reafirmar el talón y asegurar un paso más firme, evitando torceduras.

Un buen zapato tiene la función de amortiguar el impacto que se genera en cada contacto del pie con el suelo y estabilizar los movimientos, evitando cualquier tipo de lesión. Recordando que el modelo adecuado debe respetar el tipo de pase. Un buen calzado para correr dura unos 6 meses de uso intensivo, o unos 700 km.

Zapatillas minimalistas

El tipo de zapatillas que más se evidencia en la actualidad son las llamadas zapatillas minimalistas, además de cumplir con las condiciones ya presentadas, estas zapatillas tienen el diferencial de ofrecer una sensación de libertad a los pies de los corredores. La idea es que el deportista tenga la sensación de correr descalzo. Encaja en este modelo de tenis con zapatillas que tienen caída cero, forma ancha, poca o ninguna amortiguación, mucha flexibilidad, falta de soportes y ligereza.

La caída está relacionada con la diferencia de altura entre el talón y la parte delantera del zapato, es decir, un zapato con caída cero tiene una alineación de suela recta.

La diferencia entre una zapatilla minimalista y una zapatilla tradicional es que en la tradicional el talón golpea primero el suelo, por lo que el choque absorbe buena parte del impacto. Pero con el minimalista, el empeine toca primero el suelo, suavizando el contacto, y el choque con el suelo es asimilado por completo por el cuerpo.

Este tipo de zapato ha provocado algunas dudas entre los especialistas ya que su escasa amortiguación puede provocar lesiones, especialmente durante la transición de un zapato tradicional a uno minimalista.

Lo que siempre es un consenso entre los investigadores es que la elección de este tipo de calzado debe ser muy juiciosa, ya que no todos tienen los efectos de reducción del impacto como se esperaba. Además, para quienes eligen zapatillas minimalistas, se recomienda una transición muy lenta y gradual, permitiendo que el cuerpo se adapte gradualmente al nuevo tipo de zapato.

¿Elegiste el tenis Ahora es el momento de entrenar

Cuando empiezas a correr, te enamoras, eres completamente adicto a la actividad física y al ejercicio. Conoces gente y puedes invitar a tus amigos a correr también, asegurándote de que algunos estén, siempre hay alguien que se avergüenza de correr solo, pero que se emociona con un amigo para compartir la carrera.

Además de tener una vida sana, con el inicio de la actividad física empiezas a buscar nuevos retos, un día dura 20 minutos, el otro 30 minutos y en semanas ya está funcionando 1 hora. El ejercicio es algo que aporta mucha motivación y calidad de vida, ¡corre!

LGPD: tenho que informar meu CPF ao realizar uma compra?

Qual é o seu CPF? Se você fez uma compra recente em uma loja física, deve ter ouvido a pergunta logo que chegou ao caixa, sem muitas explicações. É uma prática comum (e insistente) de vários estabelecimentos comerciais, e muita gente fornece o dado por achar que a conclusão da compra depende do número. Mas isso está com os dias contados.

Com a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrou em vigor em setembro de 2020, a relação entre clientes, empresas e informações pessoais sofrerá mudanças significativas, com direito a multas pesadas caso as regras sejam violadas.

Na prática, o brasileiro nunca foi obrigado a informar o CPF, conforme assegura o próprio Código de Defesa do Consumidor. Mas sabemos que nem todo mundo gosta de seguir regras…

Se você tiver dúvidas é interessante que leia a LGPD e conheça melhor essa lei que protege os nossos dados.

A estratégia de convencimento usada por algumas drogarias, lojas de roupas e outros tipos de estabelecimentos comerciais é parecida: informe o seu CPF e faremos um simples cadastro em nosso sistema. Um pedido simples e aparentemente inocente, não? O que algumas esquecem de contar é por qual motivo fazem tanta questão de registrar o número e como exatamente usarão o dado. Isso devia ser obrigação. Em posse do CPF, o armazenamento de outros dados pessoais fica mais fácil e o cruzamento deles também. A partir daí “só Deus sabe” como os registros poderão ser usados, já que nem sempre as políticas das empresas são claras….

Por que querem tanto saber o nosso CPF?
O CPF é o ponto de partida que conduz para dentro do universo gigantesco dos dados. Ele está atrelado a uma série de outras informações pessoais: nome completo, endereço, email, telefone. Todos andam de mãos dadas.
Quando pensamos na compra de um produto em uma loja, fornecer o CPF pode ser vantajoso para descontos, promoções e participação em programas de pontos. Mas na outra ponta, a empresa consegue alimentar o próprio banco de dados armazenando todo o histórico de nossas compras —hora, dia, mês, ano, produtos adquiridos, com qual periodicidade.
Em seguida, tudo é cruzado com dados pessoais que podem facilmente nos identificar. Tudo fica ali, salvo no sistema da empresa. Mas já pensou se os registros são vendidos para outras empresas sem autorização? O nosso perfil de consumo, padrão de comportamento e tantas outras informações são entregues de bandeja.
Um exemplo disso: a farmácia sabe que todo mês você compra 2 caixas de um remédio para diabetes e 3 de um para depressão, porque associa a compra ao seu CPF. Não é difícil saber qual seu histórico de saúde a partir disso. E se esses dados fossem entregues para o seu plano de saúde, que passaria a cobrar mais por doenças preexistentes? Ou isso fosse informado ao RH de um empresa que está interessada em te contratar?
Os riscos são potenciais, por isso é preciso controle. No mínimo, você deve saber que estão fazendo isso.

O que muda com a nova lei?
A LGPD diz como os dados pessoais da população podem ser usados por empresas ou governos —e considera dado pessoal toda informação que pode ser usada para identificar alguém. A nova lei começou a valer em setembro de 2020, então muitas empresas estão correndo para atualizar suas políticas de privacidade e realizar a adequação às novas regras.
Em relação ao comércio de produtos e serviços, a lei diz que uma empresa só poderá solicitar um dado pessoal de alguém se receber o consentimento explícito dessa pessoa. Outra condição importante é que a informação seja usada com uma finalidade específica que tenha ligação com a compra.
Um exemplo é a Nota Fiscal Paulista, programa de São Paulo que permite o resgate de até 30% do valor cobrado em um dos impostos inserido em produtos/serviços. Se o cliente quiser que seu CPF seja usado neste caso, a empresa poderá solicitar. Então, o “quer CPF na nota” neste caso é legal, porque você está dando o consentimento explícito para que o dado seja usado neste programa.
Se você está comprando uma blusa e não quer informar o seu CPF, a empresa não pode insistir. Caso contrário, poderá ser punida.

Talvez você possa gostar: Como Baixar DriverPack Solution Offline – Torrent


Outra situação é se o cliente quiser participar de programas de fidelidade mediante o fornecimento do CPF. Neste caso, a empresa deverá explicar claramente e em detalhes como tudo vai funcionar e como o dado será usado, inclusive como vai protegê-lo.


A mesma regra vale para outras informações pessoais. Um estabelecimento comercial não pode solicitar e nem manter registrado o seu gênero se isso não interessar para a compra. O mesmo vale para nome completo, email, estado civil.
Se seu endereço é necessário para uma compra online, por exemplo, a empresa deve perguntar se você pode fornecê-lo e perguntar também se pode armazená-lo no sistema. Caso contrário, deve apagá-lo assim que a entrega for concluída. O mesmo vale para os dados do cartão para a fatura da compra.

Mesmo que você tenha fornecido o seu CPF (ou nome, email, telefone, entre outros) em algum momento, o estabelecimento não poderá armazená-lo em nenhum banco de dados interno da empesa se não houver uma finalidade muito específica. Neste ponto, todas as empresas deverão alertar de um modo claro e explícito que os consumidores possuem as duas opções.

Você sabe qual o benefício da vitamina K2?

Como será a punição?
Se descumprirem as regras, as empresas infratoras podem pagar multa de até 2% de seu faturamento, com a condição de o valor não passar de R$ 50 milhões.

Instalar o WhatsApp Plus no iOS é possível?

Muito se tem falado ultimamente de uma versão modificada do WhatsApp para Android chamada WhatsApp Plus (ou WhatsApp +) que permitia certas funções que o aplicativo nativo não dispõe, como modo oculto, desativação do duplo tique azul, etc …

Na verdade, o WhatsApp se cansou desse tipo de aplicativos de modificados e passou a bloquear os números que fazem uso desses Mod’s. Mas, muitos se perguntam: esse é possível utilizar o Plus no iOS?

Temos essa possibilidade? A resposta é SIM!

No iOS desfrutamos de uma enorme liberdade graças a um processo chamado Jailbreak, e hoje também temos os Mod’s que adiciona funções muito úteis ao nosso cliente WhatsApp.

Porque, na verdade, ao contrário do Android, não precisamos instalar o Jailbreak, apenas instalamos um apk que é adicionado ao aplicativo WhatsApp oficial para que nos forneça essas funções sem risco de ser expulso do serviço.

O ajuste é chamado de Whatsapp + e é “gratuito” no repositório BigBoss, e coloquei entre aspas porque é monetizado por meio de anúncios no aplicativo WhatsApp que podemos eliminar de 2 maneiras; ou pagando $ 2,50, ou enviando um único tweet (que anuncia o tweak) que permitirá que você desfrute de 2 semanas sem anúncios e poderá repeti-lo quantas vezes quiser (eles nunca publicarão um tweet sem o seu consentimento).

Como você pode ver na imagem, o WhatsApp + é compatível com iOS 7 e 8 e funciona até no último beta «2.11.16», entre suas funções mais importantes está a possibilidade de desativar o duplo tique (apenas para outros, isto é , eles Eles não veem que você leu, mas você vê se eles leram), mudar as cores dos chats, enviar fotos ilimitadas de uma sessão, impedir que outras pessoas vejam que você está escrevendo e muito mais.

Fonte: https://www.targethd.net/

Como consultar limite do cartão Besni

Como Consultar o Limite do Cartão Besni?

Se você não sabe como consultar limite do cartão Besni, esse artigo é para você.

Sabemos que não são todas as pessoas que tem fácil acesso a internet e outras possuem certas dificuldades em mexer com a mesma.

Com nossas dicas de hoje, você vai conseguir consultar o limite do seu cartão de crédito facilmente.

Esse texto não é somente para você que já tem experiência em lidar com a internet, mas também para aquelas pessoas que têm dificuldades.

É muito importante estar sempre atento ao limite do cartão já que, quando passamos do permitido os problemas começam a aparecer e não é isso que queremos. Muitas pessoas se atolam em dívidas de cartões e sair dela depois é muito complicado.

Mas não se preocupe, se você não tem como consultar o limite do cartão de crédito da Besni, nós vamos te mostrar neste artigo.

Confira!

Loja Besni

É essencial saber Como consultar limite do cartão Besni para ter uma melhor organização das suas contas.

Mas para você que não conhece as lojas Besni, veja um pouco sobre uma das maiores lojas de varejo de moda em SP.

Criada em 1966, a Besni é uma das maiores redes de varejo como dito acima. A mesma conta com diversas lojas localizadas na região metropolitana de São Paulo e no litoral paulistano.

A lojas conta com vários produtos de linhas diferentes na qual satisfaz todos os clientes desde o menos até o mais exigente.

Em primeiro lugar está seu cliente, esse é o foco da Besni. Pensando na facilidade dos seus clientes, a mesma disponibiliza um cartão de crédito que possibilita ao cliente comprar parcelado e ainda trazer benefícios ao usá-lo.

E se você tem interesse em adquirir um cartão, logo mais vamos te mostrar como pedir o seu.

Como Consultar Limite do Cartão de Crédito das Lojas Besni

Chegamos então na parte importante desse artigo que é saber Como consultar o limite do cartão Besni.

Acompanhe o Passo a Passo e veja como é simples:

1 Passo

Acesse o site da Besni neste link https://cartaobesni.com.br/

2 Passo

Após carregar a página do site, clique em “Fatura Digital” na parte superior do site;

3 Passo

Agora, insira o CPF do titular e clique em “Acessar”.

Feito isso, você terá acesso a plataforma com vários serviços disponíveis para consulta.

Os serviços mais importantes dentro do site agora será possível acessar, como por exemplo:

  • Receber a fatura Besni por e-mail ou SMS
  • Consultar a 2a via da fatura do cartão de crédito
  • Transações de compras e lançamentos, saldo, extrato, limite

Se é o limite que você deseja consultar, basta acessar e consultar todo seu extrato com gastos do cartão e checar o limite disponível.

Se ainda tiver dúvidas, a melhor maneira de resolver é entrando em contato com a Central de Atendimento da Besni por e-mail.

E-mail Sac Besni: faleconosco@lojasbesni.com.br

Como Fazer o Cartão de Crédito Besni

Se você está aqui porque deseja ter um cartão de crédito da Besni, confira como fazer o pedido.

  • Vá até uma loja Besni
  • Apresente RG e CPF
  • Leve um comprovante de renda e endereço
  • Ter acima de 18 anos

Agora, resta aguardar a análise da equipe responsável. Em caso de aprovação, o solicitante já poderá fazer o uso do cartão.

A anuidade da fatura só é cobrada em meses que o cliente utiliza o cartão de crédito.

Os benefícios do cartão são diversos, com o mesmo aprovado o cliente consegue ter até 40 dias para pagar suas compras, parcelar em até 6x sem juros e sem entrada, cartões adicionais, fatura digital entre outros.

Telefone Lojas Besni

Em conclusão, se ainda restam dúvidas, não há outra opção a não ser ligar para os canais de atendimento.

Lembrando que não temos vínculo com a loja em questão, portanto, não temos o poder de solucionar qualquer tipo de problema, apenas a Besni.

  • Telefone da Besni: (11) 3357 0500
  • SAC Besni: 0800 555 399

Por fim, compartilhe esse artigo!

Sua primeira agência de marketing: o que esperar

À medida que o mercado global gira, todos os dias uma empresa em algum lugar chega ao ponto em que percebe que precisa de uma agência de marketing. Quando essa empresa é uma start-up crua, muitas vezes eles fazem sua própria autopromoção e todos usam todos os “chapéus” diferentes. Mas toda empresa em crescimento chega a um ponto em que precisa escolher entre contratar mais funcionários ou terceirizar algumas funções que não precisam ser internas. Uma das primeiras funções que você deve considerar a terceirização é o marketing, por motivos que examinaremos aqui.

Então, o que exatamente as agências de marketing fazem de tão especial? E como você faz essa relação comercial funcionar? O que você precisa fazer para ter certeza de que está obtendo o máximo retorno sobre o dinheiro do seu orçamento de marketing? Essas são as principais preocupações que abordaremos aqui. Pense nisso como uma “nova orientação para o cliente 101”.

O que as agências de marketing fazem

Não é uma questão de “o quê”, mas sim de “como”. Há uma velha piada sobre um proprietário que aluga um HVAC para consertar seu aquecedor. O técnico de HVAC entra, olha para o aquecedor e bate nele com um martelo. O aquecedor funciona. O cara do HVAC envia uma conta de R$500. O dono da casa recusa a conta, dizendo “Você demorou apenas cinco minutos para consertá-la!” O HVAC detalha a conta para ele: “Batendo com um martelo: R1. Saber onde tocar: R$499. ”

É verdade que muito do que as agências de marketing fazem parece simples. O problema é saber o que fazer e quando fazer. Qualquer um pode “comercializar”, colocando um grande esforço em medidas aleatórias e esperando pelo melhor. Mas são necessários profissionais para trazer experiência e compreensão do processo. O marketing é estratégico e orientado por dados. Você pode desperdiçar muito dinheiro gastando esforços perdidos se não souber o que está fazendo.

Vamos revisar rapidamente as principais táticas que as agências de marketing podem ajudá-lo a:

Otimização de mecanismos de pesquisa (SEO)

A Internet é a principal ferramenta de marketing do século XXI. Nós vimos muitas empresas de sucesso entrarem em um grande momento usando nenhum outro meio de marketing além do digital. Um componente fundamental do marketing digital é o mecanismo de busca, que conecta empresas a clientes. De longe, o Google é o mecanismo de busca mais dominante, portanto, é o padrão da indústria ao qual todo o marketing digital está sintonizado.

Quando dizemos “Google” aqui, imagine também que estamos incluindo Bing, Yahoo e o resto, porque suas melhores práticas seguem o exemplo do Google de qualquer maneira.

SEO é uma ciência em si. As atividades de uma agencia de seo podem ser divididas em várias funções especializadas:

  • Pesquisa de mercado e competitiva
  • Estratégia de palavra-chave
  • Criação de conteúdo
  • Web design, desenvolvimento e otimização
  • Monitoramento e análise contínua

As Diretrizes para webmasters do Google são os “dez mandamentos” para a eficácia básica do SEO, mas o próprio Google é um alvo em constante movimento. Devido ao rápido ritmo de desenvolvimento de tecnologia, o Google precisa atualizar seus algoritmos e ajustar suas diretrizes de acordo. Ultimamente, o SEO tem se voltado principalmente para o lado técnico, e não sobre o conteúdo. Novas atualizações, como Core Web Vitals, devem nos manter focados em fatores do site como velocidade, compatibilidade, acessibilidade móvel, segurança e muito mais.

Estratégia e Criação de Conteúdo

O marketing de conteúdo é a principal forma de os clientes encontrarem você na Internet. Para que o Google forneça links que correspondam à consulta do seu mecanismo de pesquisa, ele precisa encontrar essas mesmas palavras-chave na cópia e no conteúdo relevantes. Ao mesmo tempo, o marketing de conteúdo também atinge o público, mesmo além do mecanismo de busca. Conteúdo sólido pode atrair links e tráfego por conta própria:

  • Espalhe pela mídia social
  • Backlink de outros sites
  • Com links internos de outro conteúdo em seu site
  • Detectável por meio de utilitários da web, como diretórios ou mapas locais

Criar esse conteúdo é um processo que é meio ciência e meio arte. Precisamos saber o que seu cliente potencial está procurando (buyer personas podem ajudar nisso). Precisamos saber em quais canais o cliente provavelmente verá o conteúdo, seja um blog, mídia social, podcast, YouTube, uma imagem afixada no Pinterest, um diretório de profissionais locais … Há mais do que apenas escrever.

Então, precisamos que as pessoas criativas cheguem e tornem sua mensagem de marketing atraente, envolvente e convincente. A criação de conteúdo pode ter vários objetivos, como aumentar a autoridade do site, a reputação da marca e a simples promoção do site.

Publicidade de pagamento por clique (PPC)

Nem todo modelo de negócios precisa de PPC, mas é crucial para aqueles que precisam. Assim como o SEO, os anúncios PPC são uma ciência que se divide em subetapas semelhantes para segmentação, estratégia, criação e gerenciamento. O PPC é ainda mais orientado por dados porque os serviços PPC modernos no Google e no Facebook permitem um público-alvo refinado, indo por demografia, comportamento e atividade anterior.

O público da web moderna tende a subestimar o PPC, pensando “mas eu ignoro os anúncios o tempo todo, e as pessoas até mesmo bloqueiam os anúncios, então como eles podem funcionar?” O que eles estão perdendo é o fato de que o PPC é um jogo de grandes margens de lucro. Se você gastou R$2 para levar sua mensagem para 1000 pessoas e apenas 2 clicaram para se converter em clientes, ainda assim é um sucesso!

Marketing de mídia social

Agora chegamos à web social, os locais populares de festas online onde a maioria dos usuários da Internet passa seu tempo. O Facebook sozinho tem uma participação de mercado responsável por mais da metade de todos os usuários de mídia social. Depois disso, temos uma longa lista de sites que deve fazer parte de uma gestão estratégica de mídia social: Twitter, Instagram, LinkedIn, Pinterest, Reddit, TikTok, WhatsApp e assim por diante para sempre.

O marketing de mídia social vem em duas formas: publicidade social paga e o bom e velho conteúdo orgânico. A parte social paga funciona de maneira muito semelhante ao PPC. O conteúdo orgânico é uma questão de espalhar o conteúdo do seu site para canais de mídia social onde ele pode ser encontrado, construindo seguidores e fazendo com que o tweet ocasional de sorte se torne viral.

O social orgânico não é uma boa opção para algumas indústrias, enquanto outras agem como um pato na água. Quando funciona, pode ser uma forma muito eficaz de construir relacionamentos com seu público.

Branding

“Branding” une todas as práticas acima. Mensagens, criação de conteúdo e design de site e anúncio são todos determinados pela marca primeiro. Cada empresa tem um conjunto único de qualidades que estão “dentro da marca” e exige algum esforço da equipe para aprimorá-las e apresentar essas qualidades ao mercado. Às vezes, a marca precisa ser ajustada com o tempo, como quando a pesquisa descobre um segmento de mercado inesperado que vale a pena abordar.

 Tipos de agências de marketing

Nem todas as agências de marketing são iguais. Alguns são de serviço completo e alguns se especializam em um nicho. Só porque uma agência de marketing oferece todo o espectro, não significa que ela seja a opção certa para sua empresa.

Pode haver vários motivos pelos quais você não precisa do marketing de serviço completo:

  • Sua empresa já está bem estabelecida com uma marca reconhecida, e você só precisa de ajuda para manter o conhecimento usando a publicidade digital.
  • Ou você tem uma equipe interna qualificada que gerencia RP, publicidade, comunicações e marketing por e-mail, mas eles precisam de ajuda para impulsionar as classificações do site.

Talvez você seja o líder de um pequeno nicho de mercado e não precise mais investir pesado em publicidade.

Mas se você ainda não tem uma equipe interna ou está procurando expandir rapidamente, uma agência de marketing de serviço completo pode ser uma ótima opção. Eles podem gerenciar toda a sua estratégia de marketing e garantir que tudo se mova em conjunto. Todas as funções que uma agência de marketing desempenha, conforme descrevemos acima, apoiam-se umas às outras:

  • Design do site: oferece à sua empresa uma casa digital atraente para os clientes em potencial.
  • Marketing de conteúdo : estabelece sua experiência e acumula backlinks valiosos para o conteúdo do seu site, para que o Google o classifique em primeiro lugar.
  • Publicidade PPC: impulsiona o reconhecimento da sua marca e ajuda a converter clientes em potencial prontos para tomar uma decisão de compra.
  • Mídia social: ajuda você a se conectar com seu público e construir um relacionamento.
  • Reputação da marca: garante que sua reputação digital seja forte em todos os canais.

Gostou das dicas do nosso blog? Ao avaliar agências, você deve escolher uma que atenda às suas reais necessidades, em vez de pagar por serviços desnecessários.