Como juntar dinheiro para comprar o primeiro imóvel?

Como juntar dinheiro para comprar o primeiro imóvel?

O mercado de trabalho e o mercado atual depois de passarem por uma crise estão se recuperando lentamente e mostrando sinais palpáveis dessa recuperação, todos nós consumidores nos animamos a cada notícia que saiu confirmando essa esperança e com isso começamos a pensar em sonhos mais altos como o da casa própria. Porém essa é uma decisão que tem que ser tomada com calma pois o valor de um imóvel, mesmo que financiado, é consideravelmente grande.

Pensando nisso, é aconselhável que o futuro comprador junte dinheiro para conseguir pagar a totalidade do imóvel ou também tentar pagar um grande valor de entrada e reduzir a quantidade e o valor das parcelas, mas todos nós sabemos que não é fácil juntar dinheiro, né? Bem como, não é simples as operações de financiamento junto a grande bancos, como por exemplo o Itaú.

Formas de Investimentos

 Porém mesmo sabendo que não é uma tarefa fácil juntar dinheiro existem algumas possibilidades que facilitam essa tarefa para todos os tipos de pessoas, seja você um grande investidor ou apenas um universitário começando a vida financeira, a primeira delas é a famosa e muito antiga poupança. A poupança é uma das melhores formas de juntar dinheiro pois é uma forma de investimento muito segura e que normalmente vai render todo mês, rendendo mais à medida que você colocar mais dinheiro.

A poupança é indicada para pessoas que não possuem muito conhecimento com o mercado financeiro e muito menos com o mercado de investimento. Existem outras opções de investir o seu dinheiro, porém a poupança não possui muitas complicações e por conta disso é muito fácil de entender como ela funciona e também é muito fácil prever como ela pode te ajudar a realizar seu sonho.

Outra vantagem que a poupança possui é que você pode retirar todo o dinheiro em qualquer momento que quiser, não existe um tempo mínimo que o dinheiro deve ficar na conta e muito menos um valor mensal que deve ser depositado, isso facilita e deixa mais transparente a sua relação com o dinheiro que você está juntando e a cada mês que puder investir você vai estar mais perto do seu sonho.

Uma outra forma que existe de juntar dinheiro e além de ser a última novidade do mercado financeiro ainda promete ser uma grande facilitadora da realização do sonho da casa própria, estamos falando dos aplicativos de investimento. Esses aplicativos já existem a algum tempo e agora estão ganhando mais adeptos por causa da sua simplicidade e eficácia. As plataformas trabalham de forma que você precisa somente de fazer um investimento inicial e definir qual o objetivo que você pretende alcançar, com isso eles ficam responsáveis por gerir e investir o seu dinheiro da melhor forma. 

Enfim, após conseguir juntar o dinheiro necessário para adquirir uma propriedade é importante entender como funcionam as negociações para poder comprá-la. Por exemplo, se você resolver comprar uma casa no condomínio Malibu Barra, como irá funcionar essa operação. Portanto, conheça agora os tipos de negociações do mercado imobiliário.

Tipos de negociações

O empreendimento é oferecido pelo modelo denominado obra por incorporação. A construtora constrói e incorpora o condomínio, com isso, realiza a venda das unidades. De fato, é um modelo de negócio muito seguro, que garante a segurança do processo, que é reconhecido por lei.

Então, para que você possa entender melhor a execução do negócio, veja o exemplo abaixo de um modelo de fluxo de pagamento por obra por incorporação:

FLUXO DE PAGAMENTO 

  • Valor do Apartamento: R$ XXX.XXX,XX – 100%;
  • Entrada:10%;
  • 28 parcelas mensais: 10%;
  • Parcela única na entrega das chaves (podemos ainda montar um fluxo sem esta parcela): 10%;
  • Saldo a financiar com o banco de sua preferência ou quitar com recursos próprios: 70%.

Por outro lado, o modelo de negócios denominado obra por administração, conhecido também como “obra por preço de custo”. A construtora responsável pelo produto administra e constrói o residencial. Então, nessa operação você é o dono do negócio, pois é proprietário de uma fração do terreno, chamado de cota do terreno, proporcional à sua unidade. No entanto, é necessário que pague também a cota da obra, ou seja, o custo com a construção.

Enfim, esse modelo de negócio é o que garante um dos investimentos mais rentáveis no mercado imobiliário, sem custos após o fim da construção e o valor do metro quadrado fica imbatível quando pronto. Portanto, veja abaixo um exemplo fictício de fluxo de pagamento pelo modelo de negócio denominado obra por administração:

FLUXO DE PAGAMENTO 

  • Valor do Apartamento: R$ XXX.XXX,XX – 100%;
  • Cota do Terreno:Entrada de x% do valor do apartamento + parcelas de x% do valor do apartamento, a parcela sofre reajustes conforme a variação do Custo Unitário Básico (CUB – RJ);
  • Cota da Construção: Parcelas anuais ou mensais: x% do valor do apartamento, a parcela sofre reajustes conforme a variação do Custo Unitário Básico (CUB – RJ);
  • Total:O prazo de pagamento é obrigatoriamente encerrado junto à entrega do empreendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *