Dietas podem causar mau hálito?

Dietas podem causar mau hálito?

Fazer dietas se tornou comum entre muitas pessoas. Isso porque, ter o controle de sua alimentação é algo positivo que pode te levar a alguns objetivos como diminuir o colesterol, emagrecer alguns quilos e até mesmo comer quantidades de alimentos de forma mais consciente e direcionada. 

Entretanto, para fazer essas dietas da forma correta é necessário ser direcionado por um profissional como o nutricionista.

Isso porque, além desse profissional ser capacitado para calcular a quantidade de nutrientes necessária em cada alimento, é possível evitar que essa dieta desencadeia algum problema como o mau hálito.

Esse sintoma é possível, principalmente em dietas que acabam incentivando o consumo de apenas um tipo de alimento, como por exemplo a ingestão apenas de alimentos ricos em proteínas, o que além de causar mau hálito, principalmente em pacientes que utilizam aparelho ortodôntico transparente, pode causar déficits a saúde.

Portanto, confira a seguir tudo o que você precisa saber a respeito da ligação entre as dietas e possíveis efeitos colaterais de alterações radicais na forma de se alimentar, como por exemplo o mau hálito. 

O que é o hálito cetônico?

O hálito cetônico nada mais é do que uma situação em que o corpo elimina pela respiração alguns chamados corpos cetônicos.

Essa condição é produzida principalmente quando uma pessoa acaba passando muito tempo em jejum ou quando uma pessoa acaba fazendo dietas que restringem o consumo de carboidratos. 

Ou seja, ao mudar a sua dieta drasticamente, principalmente quando você utiliza lente de contato de resina, mesmo com a boca 100% limpa e escovada, a sua boca pode apresentar o sintoma da halitose pela falta do carboidrato. 

Vale lembrar que essa é a base de muitas dietas que cortam a ingestão de carboidratos e aumentam o consumo de proteínas, principalmente visando uma situação em que o corpo possa gastar suas bases de energia e com isso a pessoa possa emagrecer muito. 

Carrot photo created by freepik – www.freepik.com

Como a alimentação influencia a saúde bucal?

Apesar de muitas pessoas nem imaginam, a verdade é que os alimentos estão diretamente ligados ao funcionamento do seu corpo, uma vez que são justamente eles as principais fontes de energia, nutrientes e componentes necessários para o seu funcionamento. 

Dessa forma, se torna ainda mais importante se manter alerta e atento às comidas que ingere, uma vez que para ter uma boa qualidade de vida, saúde e longevidade é necessário se alimentar bem, de nutrientes e elementos necessários para o bom funcionamento do corpo. 

Portanto, é necessário saber que alimentos ricos em fibras são os melhores aliados da saúde bucal. Com ela você consegue trazer benefícios para sua gengiva, além de promover uma auto limpeza nos dentes.

Portanto, antes de iniciar qualquer dieta, além de buscar um especialista, visite uma clínica de dentista e busque a avaliação e o acompanhamento de um profissional dentista. 

Quais as principais dicas para aliviar o mau hálito?

A primeira dica é justamente buscar por um profissional qualificado para montar a dieta de acordo com as necessidades do seu corpo, de modo que seja possível alcançar os seus objetivos. 

Além disso, caso já esteja fazendo algumas dietas com restrição de alguns alimentos, há forma de diminuir o sintoma do mau hálito, como: 

  • Mastigue chicletes sem açúcar;
  • Ajuste a ingestão de carboidratos complexos, como verduras e grãos integrais;
  • Encha uma garrafa de água e beba ao longo do dia;
  • Mantenha bons hábitos de higiene bucal;
  • Adicione ervas frescas à água e ao chá.

Além disso, não esqueça de buscar por um dentista especialista em gengiva, por exemplo, para a avaliação da halitose.

Com isso, nunca deixe de reforçar a higiene bucal através de uma boa escovação após todas as suas refeições, utilizando o fio dental e escovando a língua.  

Em suma, além de diminuir a halitose, a boa escovação é uma forma de evitar problemas bucais como cáries e gengivites, sendo extremamente importante até mesmo para a saúde bucal de crianças, mesmo que essas façam acompanhamento com clínica odontológica infantil, através de dentistas especializados. 

Em suma, dessa forma é possível conciliar uma boa dieta com a saúde bucal e uma boa higiene bucal, uma vez que estará fazendo da forma correta sem prejudicar sua saúde como um geral, mas cuidando da sua qualidade de vida, uma vez que a saúde bucal é um fator importante para uma boa qualidade de vida. 


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.